Jeanine Rolim
Psicóloga, pedagoga, escritora e palestrante. Pós graduada na Teoria da Modificabilidade Estrutural Cognitiva de Reuven Feuerstein e especialista em Terapia Cognitivo Comportamental. Com grande experiência em gestão educacional, atuou por dois anos junto à população de risco numa ONG colombiana. Atualmente é psicóloga clínica e palestrante nas áreas de psicologia e educação, além de comentarista de rádio e Tv nos temas relacionados a comportamento. Autora dos livros Bullying sem blá-blá-blá em suas duas versões (infantil, pais/professores).
b

Um Tesouro Escondido

Certa vez um homem sonhou que seu vizinho tinha um balde cheio de moedas antigas valiosíssimas, a maioria de ouro, escondido no fundo do poço que ficava no quintal da casa dele. Pensou consigo mesmo: “Que sonho estranho!”.

Na outra noite, sonhou novamente com o tesouro escondido sob as águas e pensou: “Que coincidência, sonhei de novo!”.

Na terceira noite o sonho se repetiu, e ele pensou: “Deve ser um sinal divino”.  E começou a planejar o que fazer para ter o tesouro para si. Planejou comprar a casa do vizinho, mas o sujeito não queria vender de jeito nenhum. E se ele fosse de noite procurar o tesouro? Poderia ser preso. Decidiu achar outra maneira de conquistá-lo. Depois de semanas sofrendo e desistindo de todos os planos mirabolantes que criava, acabou decidindo compartilhar seu sonho com o vizinho caso esse concordasse em repartir as moedas.

– Vizinho – disse com alegria – se eu lhe disser onde você pode achar um tesouro, você o reparte comigo?

– Um tesouro de verdade? Ouro?

– Sim, ouro e moedas antigas mais valiosas que o ouro. Um verdadeiro tesouro.

– Está bem, combinado. Onde está?

– Sonhei várias vezes que você tem um balde cheio de raríssimas moedas de ouro no fundo do poço, lá no seu quintal.

O homem soltou gargalhadas debochadas que poderiam ser ouvidas a quilômetros de distância.

– Sonhou? Você sonhou? Que ingenuidade! Se eu acreditasse em sonhos já teria invadido seu porão, pois há anos sonho que embaixo dos tijolos da sua adega há um tesouro escondido. Mas isso é só sonho!

– É verdade. Acho que estou sendo ingênuo. Deixa pra lá! Até outra hora, vizinho.

Correu para sua adega, retirou os tijolos da base e descobriu um tesouro. Havia sim uma caixa cheia de moedas raras, rubis, diamantes e outras joias. Deveria estar lá havia centenas de anos, no entanto, ele apenas tomou posse da riqueza que já lhe pertencia quando compartilhou seu sonho com o vizinho.

 Todos nós temos em nossas vidas belos tesouros escondidos. São experiências positivas, outras negativas, mas que nos trazem reflexões e mudanças de comportamento que tornam nossa vida melhor.

E o que você tem feito com esse aprendizado? Quantos de seus colegas de trabalho, amigos ou familiares podem estar cometendo os mesmos erros que você já descobriu como evitar, por desconhecer o que você já sabe? E por outro lado, as descobertas que eles já fizeram não lhe seriam úteis, se compartilhadas?

Desafio você a mudar esse quadro, a quebrar o ciclo! Compartilhe suas experiências com outras pessoas e abra-se para críticas e sugestões.

Sua história de vida é única e especial… com seus altos e baixos, tristezas e alegrias, ousadias e arrependimentos, risos e choros. É um tesouro escondido que pode enriquecer sua vida caso você decida tomar posse dele. Para isso, só há um caminho: compartilhar.

Sua opinião é importante, comente!
Leia também