Marcos Meier
Psicólogo, professor de matemática, escritor e mestre em educação. Palestrante nacional e internacional a respeito de relacionamento interpessoal nas empresas, educação de filhos e formação de professores. Possui uma coluna semanal na RPC Tv, afiliada da Rede Globo no Paraná, na qual discorre sobre educação e comportamento. Sobre estes temas, é também comentarista de rádio há 12 anos e autor de mais de dez livros. Por sua contribuição à cidade, recebeu o título de cidadão honorário de Curitiba.
marcos_meier_palestra

Dicas para dar uma boa palestra.

DICAS PARA A REALIZAÇÃO DE UMA PALESTRA:

Marcos Meier

 

 

 

  • Nunca leia na frente da plateia, fale do que você sabe. Se realmente  precisar ler, deverá ser apenas uma citação.

 

  • Não fique estático. Ande, movimente-se com naturalidade. Olhe nos olhos de quem está assistindo.

 

  • Não “despeje” conhecimento, fale num ritmo natural, como se você estivesse conversando com alguém.

 

  • Sorria de vez em quando, brinque. Não fique sério demais.

 

  • Nunca peça desculpas pelo nervosismo, isto todos já perceberam, e este tipo de comportamento dá a má impressão de que se está comprando a plateia para que lhe seja condescendente.

 

  • Não entulhe os slides com informações exaustivas.

 

  • Nunca use letras pequenas nos slides. Todos deverão ler com facilidade, mesmo as pessoas do fundo da sala. (Recomendo tamanho 36 a 48 de fonte Arial ou Calibri)

 

  • Não fale para a tela de projeção. Quem ouve é a plateia.

 

  • Se usar o vídeo, faça-o com moderação. Pequenas cenas são melhores que pedaços grandes. Se o vídeo for grande e importante recomende-o para os ouvintes.

 

  • Não fale alto demais nem baixo demais. Regule o volume de acordo com o tamanho da sala e o número de pessoas presentes. Se usar microfone, mantenha-o próximo da boca, mas levemente para a esquerda ou direita para que o ar expelido pela fala não provoque ruídos.

 

  • Ao entregar algum material para o público, veja se isto não vai atrapalhar a atenção ao invés de enriquecer a compreensão. Às vezes é melhor que o material seja distribuído ao final da palestra. Noutras, é melhor que seja no início.

 

  • Não seja “humilde demais” nem muito “dono da situação”. As duas posturas causam inquietação na platéia.

 

  • Não se intimide. Se precisar usar de autoridade, use. Faça-o porém com sabedoria.

 

  • Toda plateia tem alguém com cara de que não está gostando, outro com jeito de que é contrário ao que você está falando ou alguém que simplesmente não larga o celular. Ignore-os, pois isso pode tirar sua atenção. Às vezes é pura impressão errada sua, então olhe para quem está acompanhando com interesse, sem fixar numa única pessoa.

 

 

Sua opinião é importante, comente!
Comentários
  • Lurdes boscouto

    Adorei suas dicas!

  • Marli

    Assisti uma palestra sua aqui em Quedas do Iguaçu neste ano, achei o maximo. Eu como professora e mãe acho que seria excelente compartilhar uma palestra com os pais de nossos alunos pois estou com 42 anos tenho 2 filhos, um adolescente com 17 e uma pequena com 3 anos e confesso que ouvi coisas que eu nao sabia e nunca tinha ouvido de ninguem.
    Tambem andei vendo uns videos seus na internet e achei excelentes!!profissional nota 1000!!!!

  • Nadia Santos

    Ótimas dicas, principalmente aquela que destaca “toda plateia tem alguém com cara de que não está gostando” da até arrepio rsrsrs

  • Lisabete Guerra de

    Eu já havia assistido algumas palestras, adotei todas. Suas dicas são ótimas. Grande abraço,

Leia também